AGENDE SUA CONSULTA
(19) 3825-0527 | (19)3329-0526 | (19) 9898-2375


Outros procedimentos:
Implante
Mamoplastia
Indicada para melhorar o aspecto estético das mamas pequenas (hipomastias) ou que apresentam um tamanho menor do que o desejado dentro dos limites estéticos. Apesar de parecer um procedimento simples, existem várias escolhas a serem consideradas e princípios que devem ser obedecidos rigorosamente.

Por exemplo, fatores como as características da pele, consistência da mama, localização da incisão e o aumento desejado deve ser analisado individualmente e de forma cuidadosa. Em geral, a combinação entre cirurgião experiente e a utilização da técnica correta maximiza as chances de um resultado satisfatório. É importante saber que o corpo não é perfeitamente simétrico e diferenças de estrutura do tórax não são corrigidas com a inclusão de próteses mamárias. Finalmente, antes da cirurgia a paciente deve ser submetida à ultrassonografia ou mamografia para investigação do tecido das mamas, visando descartar a presença de lesões suspeitas que mereçam investigação mais apurada.

SOBRE OS IMPLANTES; O silicone é um dos materiais mais inerentes (não reativos) utilizados na prática médica. Por mais de 25 anos os implantes mamários preenchidos com gel de silicone são usados em mais de 60 países ao redor do mundo. Atualmente é usado o gel de silicone coesivo o que garante segurança em relação aos tecidos mamários. Esse gel coesivo é uma espécie de espuma e não um líquido como era os implantes de antes. Essa propriedade permite saber de uma forma mais precisa como ficará a mama depois da implantação. Além do tamanho, os implantes podem variar em sua forma (redonda, natural e anatômica) e características do envelope (liso,texturizado ou poliuretano).

CIRURGIA: Incisões: Felizmente, esta cirurgia permite-nos colocar as incisões em locais bastante disfarçados. Embora nenhuma incisão possa ser considerada a melhor, observamos que a grande melhora obtida em termos de formato e autoestima é geralmente a valorização do que a presença da cicatriz, ou seja, a qualidade da cicatriz é mais importante que seu tamanho e localização

TIPOS DE INCISÃO: 1) Inframamária – incisão no sulco mamário abaixo da mama medindo em geral cerca de 4 cm 2) Periareolar – incisão ao redor do complexo aréolo – mamilar. 3) Avilar – incisão em baixo do braço. Vale lembrar que os implantes podem ser muito úteis na correção da ptose mamária, ou seja, na ¨queda¨ das mamas. Assim retirar-se a pele flácida e introduz-se o implante através de uma cicatriz vertical ou em ¨T¨ invertido. LOCALIZAÇÃO DOS IMPLANTES: 1) Subglandular – o implante é posicionado abaixo da glândula mamária e na frente do músculo peitoral. 2) Subfacial – o implante é posicionado abaixo da fascia conjuntiva (lâmina de tecido que separa a glândula mamária do músculo peitoral). 3) Submuscular – abaixo do músculo peitoral.

Em geral a colocação do implante na posição submamária ou subfacial permite um controle mais preciso e previsível em termos de resultado final. Porém um pré requisito fundamental é haver tecido suficiente para cobrir o implante, já que caso contrário as bordas podem ficar visíveis e ou palpáveis. Em pacientes muito magros com pouco tecido no pólo superior da mama, a abordagem submuscular pode evitar esse problema.

O que vem a ser contratura capsular?

Após a implantação das próteses, a reação natural do corpo é formar uma membrana fibrosa chamada cápsula ao redor do implante. Infelizmente em algumas pacientes este tecido pode contrair levando a um possível endurecimento das mamas. Este fenômeno pode vir acrescido de dor e ocorrer logo após a cirurgia ou após alguns anos. A intensidade dessa resposta é variavelmente imprevisível. O tratamento consiste na remoção ou troca dos implantes. Felizmente este fenômeno ocorre em 2 a 4das pacientes. A anestesia utilizada é a geral ou peridural (a critério do anestesista). O ato cirúrgico dura em média uma hora e meia. Normalmente a alta hospitalar é prevista para o mesmo dia ou manhã do dia seguinte. Sutiãs especiais são usados imediatamente após a cirurgia e permanecidos por 1 mês.

Os pontos são removidos em torno do 10º ao 15º dia de pós-operatório. No dia seguinte a cirurgia a paciente está liberada para o banho de corpo inteiro. Ginástica estará liberada após 45 dias e dirigir após 15 dias ou a critério médico. A paciente não deve se esquecer que, até que se atinja o resultado almejado, as mamas passarão por diversas fases. Se lhe ocorrer a preocupação no sentido de “desejar atingir o resultado definitivo antes do previsto”, não faça disso motivo de sofrimento. É necessário que se tenha a devida paciência, pois seu organismo se encarregará espontaneamente de dissipar todos os transtornos imediatos que, infalivelmente chamarão a atenção de alguma pessoa que não se furtará à observação: SERÁ QUE ISTO VAI DESAPARECER MESMO? É evidente que toda e qualquer preocupação de sua parte deverá ser transmitida ao seu médico, que lhe dará os esclarecimentos necessários para sua tranquilidade. Após a cirurgia, todas as pacientes devem continuar realizando prevenção do câncer de mama através de autoexames frequentes, mamografia regular e consultas com o mastologista. Lembre-se que apesar do resultado imediato ser muito bom, somente entre o 8º e 18º mês é que as mamas atingirão sua forma definitiva.
AGENDE SUA CONSULTA
(19) 3825-0527 | (19)3329-0526 | (19) 9898-2375